inicial

logo-1

Aperte o PLAY

Carregando ...

Tocando Agora:

Carregando ...
RÁDIO R - BOAS FESTAS - 980x135

Morre, aos 41 anos, cantor sertanejo João Carreiro, ex-dupla de Capataz, após cirurgia no coração. Relembre carreira do artista

João Carreiro morreu aos 41 anos nesta quarta-feira (3) após passar por uma cirurgia no coração. Artista que fez dupla com Capataz entre 1999 e 2013 está sendo velado e será enterrado no Mato Grosso

O cantor sertanejo João Carreiro morreu aos 41 anos nesta quarta-feira (3) após passar por uma cirurgia cardíaca, para colocação de uma válvula. A morte de João Carreiro se dá pouco menos de um mês após a trágica morte do cantor gospel Pedro Henrique. A operação de João Carreiro começou no meio da tarde e a agora viúva, Francine Caroline, chegou a comemorar que o coração do marido já estava funcionando sozinho.

Duas horas mais tarde, Francine fez nova postagem agora pedindo orações ao marido, que no passado foi diagnosticado com depressão e TOC (Transtorno Obsessivo-Compulsivo). Ao “gshow”, Diego Diniz, empresário do músico, lamentou a morte, assim como famosos: “Falei com ele ontem, estava sorridente, confiante e tranquilo, mas infelizmente, não aguentou”.

Essa confiança se deu também durante uma brincadeira com a mulher já no hospital. “Se eu ‘empacotar’, não quero saber dessa roupinha aqui. Não combina muito comigo isso aqui. É de florzinha”, disse o artista, ex-parceiro de palco de Capataz. A cirurgia foi para corrigir o chamado “sopro no coração” (prolapso da válvula mitral).

O corpo de João Carreiro já está sendo velado na Câmara Municipal de Campo Grande (Mato Grosso do Sul) até às 9h. O velório do artista cujo sobrenome artístico foi homenagem a Tião Carreiro (1934-1993), dupla de Pardinho (1932-2001) ocorre em Cuiabá (Mato Grosso do Sul).

Quem foi o cantor sertanejo João Carreiro, ex dupla de Capataz?

João Sérgio Batista Corrêa Filho nasceu em Cuiabá em 24 de novembro de 1982 e em 1999 passou a fazer dupla com Hilton Cesar Serafim da Silva, o Capataz. As músicas “Desatino” e “Lágrimas de Crocodilo” foram divisores na carreira da dupla, que passou a ganhar terreno no Mato Grosso do Sul e depois Paraná.

Com “Bruto, Rústico e Sistemático”, canção de autoria dos dois músicos, eles foram para a trilha sonora do remake da novela “Paraíso”. Depois, repetiram a dose em “Araguaia” com “Xique Bacananizado”. Em 2013, gravaram o último DVD e no ano seguinte anunciaram a separação.

Segundo o “Dicionário Cravo Albin”, a carreira de João Carreiro, que também era instrumentista e compositor, teve início se apresentando em bares e universidades e o sertanejo chegou a se formar em Administração. Após três anos longe dos palcos, o artista gravou um disco com Jads & Jadson (2018). Em 2020, viria um disco solo. “No Quintal de Casa” foi uma das últimas gravações de João Carreiro.

Fonte: purepeople.com.br

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *