inicial

logo-1

Aperte o PLAY

Carregando ...

Tocando Agora:

Carregando ...
RÁDIO R - POLIOMIELITE 980x135

Influencer é suspeito de integrar esquema de fabricação de drogas

A Polícia Federal cumpre nesta terça-feira (12) 18 mandados de busca e apreensão em endereços de São Paulo, Paraná e Minas Gerais. Entre os alvos da operação está o influencer fitness Renato Cariani.

A suspeita é de que o empresário participe de desvios de produtos químicos para a fabricação de cocaína e crack. A Anidrol Produtos para Laboratórios Ltda, empresa da qual ele é sócio, integra o esquema, segundo as investigações.

19

é a quantidade de toneladas de cocaína e crack que pode ter sido produzida com os produtos químicos desviados, segundo a Polícia Federal

Segundo as investigações, empresas laranjas falsificavam notas fiscais em nome de multinacionais conhecidas (com acesso autorizado aos produtos químicos) para adquirir substâncias como fenacetina, acetona, éter etílico, ácido clorídrico, manitol e acetato de etila. As compras eram feitas em dinheiro vivo, conforme relatou o jornal Folha de S.Paulo.

O influenciador fitness teve a residência vasculhada. Ele não havia se pronunciado até o início da tarde desta terça-feira (12). Fisiculturista, Cariani tem mais de 7 milhões de seguidores no Instagram e 6 milhões no Youtube, segundo contou o site G1. Ele se apresenta nas redes sociais como professor de química, professor de educação física, atleta profissional e empresário.

Além de policiais federais, a operação envolveu o Ministério Público de São Paulo e a Receita Federal. Os investigadores chegaram a pedir a prisão provisória dos suspeitos, incluindo Cariani. Mas a Justiça negou a demanda, como mostrou o portal UOL.

Em vídeo publicado nas redes sociais, Carini afirmou que não teve acesso ao inquérito, que está sob segredo de Justiça. Na mensagem, ele afirmou o seguinte: “Pela manhã, eu fui surpreendido com o cumprimento de mandado de busca e apreensão da polícia em minha casa (…). A empresa da qual sou sócio tem mais de 40 anos de história. Ela é uma empresa linda, em que minha sócia [Roseli Dorth], com 71 anos de idade, ainda é a grande administradora, a grande gestora da empresa, é quem conduz a empresa (…) É uma empresa que trabalha totalmente regulada. Para mim, para minha sócia e para todas as pessoas, foi uma surpresa [a operação].”

Fonte: Nexo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *