Publicado em: qui, 6, fev, 2014

Policia Ambiental prende dois homens por pesca predatória no Rio Ivai

Na madrugada desta quinta feira(6), dois homens foram presos pela Policia Ambiental, no Rio Ivaí, na região de São Carlos do Ivaí. A prisão em flagrante, aconteceu por volta da 01h00, depois de  uma denúncia anônima.

Pesca Predatória

Segundo relatório da Policia Ambiental, após a denúncia,  a equipe deslocou ao município de São Carlos do Ivaí, na foz do Rio 26, onde flagrou duas pessoas acampadas  às margens do rio, os quais, após serem questionados  informaram que haviam armado várias redes no interior da corredeira no rio Ivaí.

No acampamento foram encontrados ainda uma fisga de cinco pontas e um peixe da espécie curimbatá que estava assando e apresentava ferimentos causados pela fisga, além de quatro molinetes que estavam armados às margens do rio.

Questionados sobre como armaram as redes, eles informaram que entraram no rio a pé, pois devido ao período de seca o nível de água está baixo e conseguiram armar as redes sem o auxilio de uma embarcação.

Foram retiradas do rio duas redes de malha 20 e os peixes foram soltos. Os dois homens, que residem em Paranavaí, foram presos e conduzidos à Delegacia de Polícia de Paraíso do Norte, onde foram autuados em flagrante.

A pena prevista para esse crime varia de 1 e 3 anos de detenção. Além de responder criminalmente os pescadores serão autuados administrativamente pelo Instituto Ambiental do Paraná por pescar em período proibido (Piracema) e por pescar mediante a utilização de petrechos proibidos (fisga e redes de emalhar), contrariando a Lei Federal 9.605/98 em seu Art. 34, Caput e  § 2º; o Decreto  Federal nº 6.514/08 em seu Art. 35 Caput, §  2º e ainda a Instrução Normativa nº 25 de 1° de setembro de 2009, em seu Art. 3º, item 14.

A Polícia Militar Ambiental desenvolve Policiamento Preventivo Ambiental no sentido de coibir a pesca e caça ilegal, bem como reprimir os demais crimes previstos na Lei Federal 9.605/98. A eficácia das ações pode ser complementada com a participação de qualquer cidadão através de denúncias que podem ser feitas anonimamente e a qualquer hora através dos telefones: 44-3624-7630 (Umuarama); 44-3637-3439 (Cianorte) e 44-3584-1175 (Icaraíma).

Fonte: Repórter Oliveira Junior

Comparte en Facebook
cmmoveis

hpv mae e filha
 

1980023_548404495273628_1118182247_oPara Fechar clique fora da imagem ou no X no topo!